Como a gamificação mudou a vida de uma professora

A professora de Artes, Rita Amélia conta como mudou sua forma de planejar e ministrar suas aulas através da gamificação, estratégia inovadora que usa elementos de jogos em ambientes de não jogos, como o objetivo de tornar as tarefas mais interessantes, divertidas e desafiadoras.

A pandemia do coronavírus trouxe diferentes desafios para os professores. O principal deles não é novo: capturar a atenção do aluno. Na sala presencial, esse problema já existia, mas no ensino remoto o problema ficou mais inflamado. Em casa, a atenção do aluno concorre com muitos outros estímulos, fora que ele pode simular sua presença, fechando a câmera, mutando seu microfone e navegando por outras abas, visualizando mensagens no celular ou ainda se ausentar por completo, podendo ir até o supermercado, enquanto o professor permanece focado em sua aula.

Há os que toleram e aceitam essa situação emergencial que vivemos, porém há muitos professores incomodados e dispostos a aprender e aplicar outras estratégias para criar aulas mais interessantes e irresistíveis.

Esse é o caso da professora Rita Amélia. No interior de São Paulo, Rita tem se destacado na sua comunidade escolar e entre seus alunos devido ao investimento feito em sua própria formação. Rita está gamificando suas aulas e tem alavancado a aprendizagem de seus alunos.

Nós, do Aula Em Jogo, batemos um papo rápido com a professora Rita para ela nos contar como tem sido esse processo de mudança no planejamento e execução das aulas.

Aula Em Jogo – Rita, quais os desafios que você enfrentou como professora com a mudança das aulas do presencial para o remoto?

RITA – Primeiro aspecto foi a falta de interesse do aluno em participar das aulas, as vezes por falta de materiais, outras por não querer aparecer na tela, e mesmo trabalhando em uma escola privada, nem todos os alunos dispõe de recursos tecnológicos para uma participação efetiva, as vezes falta câmera, outras o áudio não funciona, crianças que divide o mesmo espaço com os pais e outros da família, não tendo um local reservado e silencioso para os seus estudos. Com tudo isto os alunos deixam de participar, e o meu maior desafio foi quando me deparei com salas onde ninguém estava com suas câmeras ligadas, eu fique muito desanimada, mas tudo mudou quando eu aprendi a trabalhar com a gamificação na educação.

Aula Em Jogo:  O que te motivou a buscar uma formação específica em gamificaçaõ? Como você enxerga essa estratégia aliada do professor?

Rita – Tudo começou quando tive que resolver uma situação dos 5º anos, quando eu iniciava minhas aulas, os alunos estavam tão sedentos a falar, que eu não conseguia atender a todos, aí então busquei um recurso de sorteio de nomes no formato de roleta do Wordwall, então eu iniciava minha aula com a roleta, e o aluno sorteado, me falava bom dia e fazia uma pergunta ou contava um fato. Percebi o envolvimento e a alegria em participar da aula, eles começaram a abrir as câmeras e a participar melhor, e eu consigo falar com todos antes de começar o meu conteúdo. Aí vi a necessidade e conhecer mais para atingir todas as séries. Às vezes os professores se limitam ao tradicional, pois tudo o que é novo nos tira da zona de conforto, mas o que muitos não sabem ainda, é que com a gamificação você consegue estar presente na aula como tutor e não como transmissor de conteúdo, é claro que o preparo do seu planejamento antes é um pouco diferente, mas o resultado e magnífico.

Aula Em Jogo – Como você conheceu o Aula Em Jogo?

Rita – Uma amiga me enviou um link para participar da semana do Professor Gamificado, aí logo na primeira aula eu fiquei encantada, e já comecei a aplicar algumas técnicas e ver os resultados.

Aula Em Jogo – Você fez aluna dos cursos PPT Mágico e Gamificação Descomplicada para Educadores. Como essas formações impactaram na sua vida como professora? O que mudou?

Rita – Sim e fui aluna dos cursos, tudo mudou, meu modo de ver os alunos, suas ansiedades, necessidades e limitações, me fez ver que é possível motiva-los mesmo à distância, acreditar mais em mim e em tudo o sei e que posso aprender com estas ferramentas, posso falar com certeza este curso mudou minha vida profissional.

Aula Em Jogo – Como seus alunos tem reagido depois que você começou a utilizar estratégias de gamificação em sala de aula?

RITA– Vou reproduzir aqui alguns comentários dos meus alunos dos 9º anos.

Aluno 1 – Eu acho que esse novo jeito de dar a aula foi muito criativo e bem feito, é uma aula diferente que coloca particularmente eu para pensar

Aluno 2 – Ajudou muito na questão da pandemia, que quase não fazemos nada, achei bem criativo mesmo

Aluno 3 – Eu estou achando as aulas sobre gamificação bastante diferentes das outras aulas, e achei legal o método do xp [para algumas atividades realizadas, os alunos ganham xp, no caso, pontos de experiência, permitindo que esses alunos evoluam, avancem de nível, entre outras coisas]

Aluno 4 – Eu achei legal. Muitos professores que tentam fazer uma aula mais diferente. É divertido quando isso acontece. Ainda mais hoje em dia que os jovens estão jogando bastante jogos, aí a aula fica mais interessante ainda

Aluno 5 – Esses dias eu tinha até visto um vídeo que me lembrou isso. Acho que era de uma escola na Suécia q fazia uma aula de Minecraft, falava também q outros países estavam adotando essa dinâmica e afins. Aí lembrei do nosso jogo, do nosso tour [Rita, usou templates em Power Point que simulam um museu e conduziu os alunos por uma jornada por dentro desse espaço digital] e vi que era bem mais divertido mesmo

Aluno 6 – Eu estou gostando muito, as pontuações ficaram muito fáceis de entender, e os jogos são bem divertidos. As atividades acabam fluindo de uma maneira rápida e agradável

Aluno 7 – Estou gostando do modo que está trabalhando. Achei muito interessante a nossa independência nas atividades

Aluno 8 – Eu estou amando!!! Não está cansativo ou chato, mas pelo contrário, está bem legal e interessante o jeito que está sendo as aulas. Estamos conhecendo e aprendendo coisas novas de um jeito muito divertido! Quando chega sua aula eu fico animada para ver o que tem que fazer!

Aluno 9 – Eu achei uma ideia interessante. E mais lúdica. É melhor do que ter essa pressão de notasÉ muito bom ter todos os auxílios de tempo extra, ficar sem entregar um trabalho e tudo mais

Aluno 10 – Achei uma ideia interessante e existe muitos meios que podemos explorar para uma educação melhor e menos cansativa

Alunos 11 – Acho que a questão dos pontos é bem legal, pois nos estimula a fazer as atividades para ganhar as recompensas que são muito boas também, as tarefas que você está passando são bem diferentes e interativas

Aluno 12 – eu acho que ficou muito melhor do que antes achei mais interativo e interessante  por que tudo meio que se conecta como se fosse uma história e achei uma forma bem criativa de estudar

Aluno 13 – Eu estou achando bastante interessante e mais divertido, a aula fica mais leve e traz uma interação de forma diferente

Aluno 14 – Eu estou achando muito legal a forma que as aulas estão sendo, achei muito criativo mudar o formato delas, toda aquela plataforma, a mecânica tá sendo muito mais interativo e mais interessante. Acho que só para aprender como funciona é um pouco mais difícil, mas tirando isso está sendo realmente muito legal, principalmente por que em casa não tem tanta motivação em relação às tarefas, fazer algo diferente é muito bom

Aula Em Jogo – Rita, qual conselho você daria para um professor que deseja inovar e não sabe começar por onde?

RITA – Em primeiro lugar é enxergar que tudo mudou, então é preciso acompanhar está mudança. Depois acredite em você, todos somos capazes de inovar e fazer diferença . E ai é só procurar pessoas e programas como do Aula Em Jogo do professor Tiago Eugenio, amante da educação, que a cada dia traz para nós ferramentas para realizar esta mudança. Experimente, tenho certeza que o professor vai obter resultados de imediato, e cada vez mais sua busca por inovações vai aumentando. Seja um professor gamificador!

A professora RIta mantém hoje dois perfis no instagram:

Acompanhe suas produções em:

@ritaameliaart
@prof.ritaamelia